quarta-feira, setembro 14, 2005

Perguntas comuns

Se tudo o que nos sai é nada, será que isso quer dizer que estamos cheios de nada?

sábado, julho 09, 2005

Lâmpada (pouco) mágica

Gostava de perceber que mecanismo é esse que de repente desata em mim, nalguns dias verdadeiramente felizes, e me impele a escrever textos que até a mim tocam. Gostava de percebê-lo simplesmente para dele me poder apropriar. Gostava de comandá-lo, tê-lo pronto à minha ordem, à minha voz de comando. Como uma praça do exército. Infelizmente, esse tal génio não me obedece. Aparece quando quer e anda desaparecido a maior parte do tempo.

sexta-feira, junho 24, 2005

Post alucinado

O mais extraordinário neste estado, é a exacta lucidez que se tem num determinado momento, e a inenarrável perda de controlo da realidade que se tem no momento seguinte.

sábado, maio 07, 2005

...

E pensar que o mundo corre lá fora
e que eu aqui dentro pouco mais tenho
que um olhar desfocado sobre as coisas
que não consigo guardar

não
não há nada de novo

terça-feira, abril 19, 2005

O horror ao vazio

Se eu não tiver um fim violento ou de qualquer modo abrupto, quando a minha hora se aproximar, serei um tronco duro de arrancar para a Senhora Dona Morte. Resistirei até ao fim, agarrar-me-ei com todas as minhas forças à Vida e deixarei nas portas fronteiriças as minhas unhas bem gravadas. Depois, tanto se me dá que as substituam por outras novas, imaculadas. Lutarei até ao fim pelo meu direito a viver, mas quando enfim perder, não quererei agarrar-me a alguma enganadora vitória moral. Não deixarei alguma herança ou sequer um qualquer desígnio sábio a seguir. Quando morrer, deixarei simplesmente de ser algo, para passar a ser nada.

quinta-feira, abril 07, 2005

Aforismos

Se a memória sustenta o presente, a imaginação projecta o futuro.

terça-feira, abril 05, 2005

Aforismos

Não é a solução que deves procurar, mas o problema.